Trabalho e Felicidade

Houve uma fase da minha vida em que tive que decidir entre a felicidade ou a “conveniência” da carreira na empresa familiar. Decidir se daria uma chance aos meus sonhos ou se simplesmente os esqueceria. E então eu optei pela felicidade e fiz uma escolha. A escolha de ser Coach.

Muitas vezes deixamos que as contas a pagar, a opinião dos familiares e o status na sociedade decidam por nós. Outras vezes, nos limitamos porque já temos filhos ou medo de recomeçar.

Mesmo sem perceber, fazemos escolhas que não ressoam em nossos corações, que não nos fazem vibrar de alegria por estarmos vivos. E depois nos perguntamos: por que fiz esta escolha?

Goste ou não, se você se sente escrava do próprio trabalho, é porque em algum momento fez uma escolha que não te faz feliz.

Pode ter sido por necessidade, afinal você precisava ajudar com as contas de casa. Pode ser porque seu pai falava desde pequena que você seria médica ou advogada ou porque você teve que tomar esta decisão muito cedo. Isto tudo já não importa mais!

Eu entendo e respeito você, de coração. Você teve os seus motivos, assim como eu tive os meus.

Mas agora é o momento de refletir sobre o que quer para sua vida daqui pra frente. Nós não podemos mudar o passado, mas podemos começar hoje a criar o presente e o futuro que desejamos. E está na hora de ser feliz todos os dias.

Sabe por que eu afirmo isto?

Porque minha vida hoje é muito melhor. Escolhi trabalhar com o que amo e posso usar meus talentos para isto. Tenho mais flexibilidade de tempo para curtir meus dois filhos e minha vida como um todo. Sinto que sou mais valorizada e reconhecida pela minha profissão, apesar dos desafios de ser uma Coach. Finalmente tenho a liberdade de ser quem sou, mesmo que minha vida não seja perfeita. Afinal eu sou uma mulher real, igualzinha a você.

E você não está aqui, lendo este texto à toa: você deve – ou deveria – saber o quanto seu tempo é valioso. Então pare para pensar: o que você quer fazer com a sua vida? O tempo continua passando, dia após dia. E o que você vai fazer com ele?

Eu entendo que, anos atrás, você escolheu estar onde está hoje porque era a escolha que podia fazer. Sabia que você não está sozinha? Muito pelo contrário! Uma pesquisa da Deloitte’s Shift Index nos EUA, diz que 80% das pessoas não gostam do seu trabalho. Isso não é triste demais?!

Você tem certeza de que quer estar entre essas 80%? Ou prefere ficar entre as 20% realizadas com seu dia a dia, motivadas, felizes? É possível reconhecer esta minoria de longe: Elas estão vibrantes, apaixonadas, engajadas. E para elas não faz diferença se hoje é feriado ou não, porque são felizes todos os dias do ano.

Acredite: se eu consegui você também pode. Afinal, fiz a mudança na minha vida enquanto estava grávida do meu segundo filho. Senti medo, tinha dúvidas e nenhuma garantia, mas encarei a mudança mesmo assim.

Hora de mudar

Por isso hoje estou aqui para te convidar a construir uma vida apaixonante, divertida e com muita realização profissional. E sabe qual é o primeiro passo? O autoconhecimento. Somente com ele a mudança é verdadeira, para o bem e para a vida toda.

Portanto quero que responda 30 perguntas (isto mesmo: 30 perguntas. O suprassumo do meu conhecimento está condensado aqui!) que valem como uma sessão de Coaching e vão ajudar a descobrir onde você deveria focar HOJE MESMO.

Responda as perguntas agora. Não deixe os pensamentos soltos na sua cabeça. Este é o primeiro passo para gerar clareza sobre a nova vida que você quer.

Deixe seu nome e email abaixo para ter acesso às perguntas.

Nos vemos nos comentários (vou adorar trocar uma ideia com você).

Um abraço,
Mariana Morena

Comentários